uma painel como caminho

Ano passado, enquanto buscava retomar minha vida profissional, decidi fazer um exercício. Eu estava experimentando técnicas de Arteterapia e senti que precisava aplicar em mim mesma.

Separei três folhas tamanho A3 para fazer três painéis com a finalidade de ampliar meu olhar sobre a minha vida pessoal e profissional. O primeiro painel seria sobre meu trabalho, ou o trabalho que queria ter. O segundo sobre quem eu sou e o terceiro sobre como gostaria de me apresentar para o mundo.

Comecei a juntar recortes de revista e fazer as montagens, mas nada parecia funcionar muito bem. Foi quando tive um insight, uma revelação. Eu precisava parar de compartimentalizar a mim mesma. Não era mais possível viver dividindo quem eu era para caber em certos papéis. Foi assim que descartei as folhas extras e fiz um único painel que representava a mim mesma. Inteira.

Acho que esse foi o ponto chave da minha mudança. O marco zero da reconstrução da minha carreira. E esse exercício foi tão importante que decidi fazer um vídeo explicando como você também pode fazer o seu.  

Se quiser se aventurar por aí e fazer um painel também, além do vídeo vou deixar aqui o link para o PDF com as instruções.

E se quiser compartilhar comigo a imagem, publica lá no instagram e me marca @dudadorea que eu prometo que vou lá comentar.

 

1 Comentário

  1. Teomar disse:

    Oi Duda,

    Estou passeando pelo seu caminho, pela sua travessia. Saboreando e me descobrindo. Quando abri nesse texto foi como se estivesse descoberto a oitava maravilha do mundo. Estou numa fase de recortes. Tudo que faço tem que ter recortes de revistas. Comecei decorando garrafas e há umas duas semanas achei um pacote de folhas A3 de um trabalho que meu filho fez na escola. Daí lembrei que quando eu era menina adorava recortar revistas e montar cenários para minhas histórias. Desejos do que queria para minha vida, soluções para minhas situações de crise naquele momento e por ai ia e me distraia. Voltando ao passado e para me achar nesse meu presente, comecei a fazer isso, recortar paisagens das revistas e fazer montagens com elas. Isso me acalma e me dá uma perspectiva diferente do meu eu e de como estou no mundo. Feliz por saber que “inconscientemente” (sqn) busquei no passado ferramentas para minha cura. Obrigada e um grande beijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *